Projeto Capoeira sou eu

O projeto Capoeira SOU EU, foi implantado no ION/BA em 2003, como uma alternativa diferenciada, sendo uma experiência extremamente positiva e inovadora, dentro do caráter multidisciplinar da Instituição, dessa forma, podendo atuar em outros espaços terapêuticos, por acreditar no trabalho desenvolvido em parceria. Parte-se do princípio de que todos os indivíduos, independentes da sua condição, estão inseridos no mesmo espaço, e, portanto, devem participar de todas as atividades propostas, levando em consideração os ajustes ou adequações necessárias, pois se acredita que ao experimentar e vivenciar ações desse cunho, as nossas crianças e adolescentes com deficiências, estarão mais preparados para encarar novos desafios de vida e superar limites de naturezas diversas, conduzindo a identificação de forma real as suas origens e da sua cultura social, ao som inconfundível do berimbau.

As atividades da capoeira se realizam com o objetivo de potencializar a integração social, cultural, possibilitando assim as regras necessárias a uma convivência adequada no exercício da cidadania.

Dentro do projeto se realiza atividades culturais a fim de proporcionar conhecimentos e entendimento o que é a capoeira.

O Projeto Capoeira Sou Eu, estabelece como princípio acreditar que todos, independente da sua condição estão inseridos no mesmo espaço, e, portanto, devem participar de todas as atividades propostas, conforme ajustes e adequações necessárias.

São utilizados como recursos e intervenções:

 

  • Movimentos da Capoeira – estimulam a força, flexibilidade, o equilíbrio e a noção de espaço e tempo;

 

  • Berimbau – Instrumento norteador da atividade física, com cunho lúdico-educativo. Possui som místico e inconfundível, sendo o único instrumento no mundo inserido na arte com foco educativo. Esse instrumento estimula a percepção auditiva, os diversos ritmos e favorece a organização tempo-espacial do indivíduo, estabelecendo relação entre entrada e saída do jogo;

 

  • Melodias – Instigam a musicalidade de forma lúdica-educativa e buscam o desenvolvimento do ritmo e da coordenação motora fina;

 

  • Instrumentos musicais – Visam efetuar movimentos, discriminando as diferentes velocidades e trajetórias no deslocamento do corpo, para que o aluno acompanhe e se adapte ao ritmo dos instrumentos musicais.